sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O Mal e o Bem Que Não Conhecemos – Anjos ou Gárgulas?




Por Gério Ganimedes



Parece que a indústria humana, tomou como base, ao longo da história escrita, do cinema e da televisão, em quase todos os trabalhos de ficção científica, sobre invasões alienígenas, que retratam uma Terra calma que segue seu curso “perfeito” e de repente, surgindo dos céus, chegam frotas de naves estraterrestres para invadir e destruir. Que basta vir de fora, que está vindo para tirar vantagem. Nesta visão estreita, os extraterrestres vem aqui, para simplesmente destruir, aniquilar e roubar nossas riquezas. Nossos tesouros naturais se tornaram alvos destas espécies predadoras e saqueadoras.  Tesouros de nossa Terra, elementos químicos da nossa geosfera, todos ganharam posição de destaque, como objetivo único, de espécies alienígenas. Esta visão mostrada pelos manipuladores de informações, talvez com objetivo, de gravar em nossas mentes que devemos ter medo, para qualquer encontro com uma civilização extraterrestre, demonstra, talvez que no íntimo da espécie humana, é isso que faríamos ao desembarcar em outra civilização, em outro mundo. Isto nos faz crescer, com a idéia de que qualquer raça alienígena, que aqui chegar, inevitavelmente, aqui descerá interessada em roubar, matar e saquear nosso planeta.

Embora seja, praticamente impossível prever, as ações dos visitantes, ou reações dos visitados, não sabemos a verdadeira motivação das espécies que aqui poderão chegar. Podemos cruzar paralelos, baseados em coisas que aprendemos e vivenciamos neste nosso mundo, para imaginar centenas de possibilidades, pricipalmente baseados em contatos e experiencias extra-sensoriais de pessoas, que parecem manter comunicação com “eles”, entretanto, não podemos excluir completamente de nossas mentes, que não existam raças malígnas e até mesmo inferiores, que tenham intensões diferentes de benéficas com nosso mundo e conosco. A própria história das mais diversas religiões e crenças, falam sobre os seres do bem e do mal. Os antigos povos que habitaram a terra, mesmo em sua ignorância temporal, sabiam distinguir estas entidades, fossem elas benígnas ou malígnas.

Na verdade, somos uma esfera mineral coberta de vida na sua mais perfeita interação. Oceanos salgados, rios e córregos de águas cristalinas, vegetação, minérios e seres da mais simples à mais complexa beleza estrutural. Somos um arranjo floral no vaso cósmico, um oásis no espaço e nas intradimensões. Pergunto: Isto não seria um motivo justo e único, de preocupação, para aqueles que cuidam deste patrimônio do universo?

Não quero ser singular na compreensão da beleza do lugar que vivemos, mas até que nos mostrem, que existam mundos melhores e mais belos, este para mim ainda é o melhor e o mais admirado cristal formado por uma divindade ou força criadora.

Poderíamos reamente, estar na mira de civilizações, que daqui tiram proveito, carregando daqui tanto nossa matéria prima bruta mineral, assim como animal. Sereiam estes seres, nômades do universo, saqueadores de mundos? Poderiam. Porque não? As vezes, mal conhecemos, nosso vizinho de porta ou habitantes de um país vizinho. 

Contudo, no nosso íntimo sabemos, não sei como, mas guardamos este sentimento, uma sensação de conforto, como se soubéssemos, que existe lá fora, um “Grande Guardião”, uma força titânica e única, cuidando deste nosso oásis. Sabemos, ou melhor, sentimos, que no momento certo, esta destruição, por muitos imaginada, não acontecerá. O que virá, será uma transformação, uma nova conjunção, uma nova conexão, de todas as crenças aqui existentes. A história da terra se conectará em um só ponto do tempo, num único feixe de luz. E quando esta luz for apresentada a nós, estaremos conectados todos num só conhecimento, numa só sabedoria infinita. Veremos os anjos e as entidades divinas, que muitos já diziam ver, pois já estiveram na luz, ou ao seres dela, já tiveram acesso. Entenderemos as visitas históricas que aqui ocorreram, as marcas e construções, os sinais aqui deixados, os rituais que estes recebiam, por sua presença divina neste planeta. As linguagens derivadas de seus códigos. Teremos o conhecimento dos mestres e a consiência cósmica universal. Todos ligados por um único cordão de conexão à vida, que liga todos neste infinito universo.


Fiquem bem


Gério Ganimedes

Abrir os Olhos ou a Consciência

Ilustração - Gério Ganimedes

Por Rubens


Desde pequeninos, sempre nos deparamos com a dualidade, por incrível que pareça essa palavra lembrou-me “duelo”, Será que essa grafia é proveniente de uma possível derivação, ou é apenas uma coincidência (risos)?

Bem... Ontem estava num camarote, não diria vip, mas numa posição passiva, muito humilde, só observando, o duelo de palavras de um administrador de blog e uma outra pessoa, tudo muito normal, quem já não participou ou acompanhou uma troca de palavras fortes em “Chat”, pois muitas pessoas têm idéias contrárias e agora se tornou corriqueiro, tal situação nos “Blogs”, em comentários ou no “Chat”. Quem está fora, vê tudo com certa tristeza, é muito triste presenciar... Mas algo me chamou muita atenção em relação a este episódio...

De uns tempos para cá, todos nós estamos sendo informados, por sites e blogs, sobre o atual mundo de ilusões que fomos submetidos, ou melhor, dizendo o mundo das mentiras, parece que todos querem mostrar ao mesmo tempo as revelações que estão aparecendo, são diversas fontes de informações, todas estão do mesmo lado de uma prestação informativa para os internautas em rede pelo mundo, mas em certo momento os seres humanos deixam de falar a mesma língua e de repente se enfrentam numa luta interminável de palavras, algo muito comum por parte de nós seres humanos, mas nos tempos de hoje é inaceitável, pois a palavra chave é evolução.

Como podemos evoluir se entre iguais, não nos respeitamos? Falo daquela pessoa que agride com palavras e ao mesmo tempo ataca com palavras negativas o seu companheiro de informação, que na sua falta de percepção ela não se dá por conta, que todos estão se dirigindo e vão se encontrar no mesmo caminho ou chegarão à mesma conclusão, e isso acontecerá com toda certeza, essas mesmas pessoas no aqui e agora não encontraram as respostas para suas várias dúvidas e buscaram caminhos diferentes, inversos ou inconcebíveis... Isso aconteceu comigo e tenho certeza que aconteceu com muitos de vocês, é só aí que a gente acorda e percebe que todas as informações levam para o mesmo propósito... E agora eu pergunto o que valeu todo aquele confronto? Todo aquele duelo de palavras? A não ser, atrasar ainda mais o seu despertar da consciência. E aí que muitos de nós observamos e percebemos o quanto essas pessoas ainda precisam urgentemente abrir seus olhos ou a sua consciência.

Já não nos cabe julgar ninguém. Se fizermos tais julgamentos, conseguimos ver o nosso reflexo no espelho ou se depara com você apontando o próprio dedo... Então por que julgar e por que condenar o outro ser?

Os administradores de sites e blogs estão realizando trabalhos, que lhes foram incumbidos, pode ser um site e blog de desinformação ou informação, ou pode ser ambos, mas que cabe a cada um de nós de forma individual evoluir nos conhecimentos adquiridos, então chegamos à conclusão que tudo é uma etapa de evolução. Existem sites e blogs religiosos, conspiratórios, governamentais, científicos, ufológicos, de espiritualização, enfim, são diversos, mas todos seguem um processo de desenvolvimento humano, ou seja, existem processos e testes inconscientes que devemos transcender e você meu amigo e/ou minha amiga, vai se posicionar onde você está neste processo de desenvolvimento no aqui e agora, então não adianta criticar e julgar os outros, essa é sua atual abertura dos olhos e de consciência.

O mesmo ocorre com os administradores dos sites e blogs, todos estão envolvidos em ensinamentos e aprendizagens, onde o maior inimigo de cada um é o ego, que se apresenta diante de cada um, como um processo de separação, concorrência, individualismo, inveja, preconceitos, julgamentos, hipocrisias... Mas a finalidade era outra, a unidade, infelizmente a erva daninha foi plantada numa única plantação, onde tudo era igual, sendo que cada um plantou a sua maneira, mas o produto final desta linda plantação é o mesmo, mas a erva daninha se espalha e cria um processo de dualidade e dividindo as unidades, assim são os sites e blogs, tornando-se um veículo de informação desacreditado onde não há um perdedor, todos acabam perdendo, por não existir um processo de unidade entre eles.

E quem ganha essa guerra? Para quem interessa essa guerra? Quem ganha a medalha enquanto os blogueiros se matam entre si? Todos sabem a resposta...

Tudo acontece. Porque pensam diferente, apresentam formas diferentes, de despertar as consciências...

Meus caros. Todos vocês estão cumprindo missões dos seres e a sabedoria é dada a todos e cada administrador de blog receberá o seu quinhão, conforme a luz que está passando... Portanto, se é através de mentiras, para que as pessoas tenham que buscar a verdade ou abrir seus olhos que assim seja feito, se é através de verdades, para que as pessoas tenham que buscar a verdade ou abrir mais ainda sua consciência que assim seja feito, portanto, não há a quem julgar, por que todos têm os mesmos objetivos e os levam para os mesmos caminhos, por mais que os caminhos tenham começado de forma contrária.

Para provar para vocês, que o que falo aqui é uma realidade... Quantos de vocês passaram primeiro pelos caminhos governamentais, depois conspiratórios e agora estão aqui?

É claro outros vieram direto, por que já estão recebendo tudo mastigado (risos), cada um buscará se situar, entre os diversos caminhos a disposição, pode ser que escolham o caminho mais longo ou o mais curto, são escolhas, estar de olhos fechados também é escolha, decidir seu futuro também é uma escolha, só que por mais que fazemos as nossas escolhas, a própria consciência não aceitará os antigos paradigmas e aí é inevitável, pois a pessoa deverá correr contra o tempo perdido, o ego tenderá sempre a manifestar-se, com mais intensidade, como existe uma pressão forte por parte da personalidade, ele colocará dúvidas, perguntas, indagações e nunca aceitará as atuais evidências e aí o confronto serão expostos de ambos os lados. Devemos reforçar o trabalho interno para evitar situações constrangedoras, avançar gradativamente neste curto espaço de tempo é o nosso maior objetivo e quem chegar lá, terá chegado ao Si e no Ser.

Portanto, meus amigos e minhas amigas, a cada um de nós, são dados, os quatro cavaleiros do apocalipse (risos), mas devido a atual evolução que nos encontramos, no início galgamos num cavalo pelo trote... Quem tem acompanhado as mensagens canalizadas de iluminação espiritual orientada pelos seres, há de concordar comigo neste exato momento. Os quatro elementos característicos dos cavaleiros apocalipses são:

Atenção, Intenção, Ética e Integridade.

Durante certo espaço de tempo trabalhamos em cima disso...
E agora nas nossas finalizações de evoluções espirituais foram anexados mais quatro virtudes destes quatro cavaleiros que são:

Pobreza ou Infância, humildade, simplicidade e transparência...

Não se esquecendo que estes elementos ou os quatros cavaleiros do apocalipse são:

A água, o fogo, o ar e a terra.
A água (Integridade e simplicidade)
O fogo (Atenção e Pobreza ou Infância)
O ar (Ética e Humildade)
A terra (Intenção e Transparência)
Unindo os quatro cavaleiros, com suas virtudes e seus elementos, nós seguiremos o caminho do “Ser”.

Amigos, o que eu quero dizer com tudo isso? Antes de nós realizarmos qualquer manifestação ou verbalização da personalidade, do ego, do mental ou de nossa etapa espiritual, devemos refletir antes de manifestar nossos pensamentos e nossas ações, e principalmente avaliar em qual cavalo  se está montado neste instante e qual dos cavaleiros realmente somos? Se nós por acaso acharmos que já montamos os quatro cavalos e que já estão domados, cuidado a queda pode ser dura ou reflitamos sobre o próprio reflexo no espelho ou face a face (julgamentos alheios). Temos sempre que nos colocar no lugar do outro. Portanto, o outro também somos nós. O tema de hoje é apenas mais um despertar, pois devemos constantemente nos vigiar, ainda mais que os seres nos revelaram mais quatro virtudes, que no meu entendimento era o que faltava para a humanidade ou para o ser humano de forma individual passar para dimensões mais evoluídas. E o maior exemplo que podemos dar um ao outro é através do respeito, junto aplicando os pilares, que agora são num total de oito e a partir daí fixar a nossa unidade, por mais que as nossas atitudes sejam contrárias umas das outras, mas foi o caminho que cada um decidiu percorrer e certamente o objetivo será alcançado.


Paz e Luz para todos os administradores de sites e blogs
Paz e Luz para todos em busca do despertar da consciência.


Rubens

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Asteróides Perigosos? Que isso! ... Não São Tantos Assim


Censo de Asteróides do programa “Neowise da NASA, indica que há pelo menos 40% menos asteróides próximos da Terra, do total, que sejam maiores de 100 metros.

Resumo do que aconteceu, no comunicado de hoje da NASA

Segundo a NASA, o número de asteróides potencialmente perigosos, que cercam a Terra, é bem menor do que se pensava.

NASA usou para encontrar estes asteróides, 
seu telescópio espacial infravermelho WISE. 
Crédito: NASA / JPL-Caltech


Funcionários da agência espacial, anunciaram hoje (29 de setembro), que um telescópio espacial, que tem meticulosamente, mapeado todo o céu, encontrou menos asteróides potencialmente perigosos, orbitando próximos à Terra. A descoberta reduz significativamente o número de asteróides de médio porte, perto da Terra à 19.500, quase uma gota, de 50 por cento das 35 mil rochas espaciais estimadas inicialmente e sugere que a ameaça de rochas espaciais, perigosas, que possam atingir a Terra, pode ser “um pouco menos do que se pensava. Ainda assim, existem milhares de outros, desses asteróides, que podem medir até 1.000 metros de largura, que continuam a ser localizados.

"Menos, não significa nada e ainda há dezenas de milhares lá fora, para serem encontrados", disse a líder do estudo, Amy Mainzer, principal pesquisadora do projeto Neowise da NASA na agência do Jet Propulsion Laboratory (JPL) em Pasadena, Califórnia.

O telescópio WISE da NASA, um telescópio espacial infravermelho, mapeia a população de asteróides perto da Terra e em outros lugares do sistema solar. A pesquisa de asteróides, que a NASA diz, a mais precisa já realizada, também reduziu o número estimado de asteróides gigantes próximos da Terra. Os pesquisadores afirmaram que, rochas espaciais do tamanho de uma montanha ou maiores de - 1.000 para 981, com cerca de 911 daqueles já conhecidos.

"O risco de um asteróide muito grande impactar com a Terra, antes que pudéssemos encontrá-lo e avisar, foi substancialmente reduzido", disse Tim Spahr, diretor doMinor Planet Center” no Harvard Smithsonian Center for Astrophysics em Cambridge, Massachusetts

O telescópio espacial WISE mapeou o céu inteiro, duas vezes, entre janeiro de 2010 e fevereiro de 2011, fazendo um levantamento de asteróides próximos da Terra. Anãs marrons, galáxias e outros objetos do espaço profundo com  luz infravermelha. Como parte de sua pesquisa de asteróides próximos da Terra, o observatório espacial digitalizou rochas espaciais que orbitam na distânica 195.000 mil quilômetros do sol. A Terra está à cerca de 150 milhões de km do Sol.


Fonte: Space.com e NASA

Leia a matéria na íntegra, em inglês, AQUI
Tradução e adaptação de texto e medidas: Gério Ganimedes


Comentário do Autor



Em resumo, o que querem nos dizer, é que eles, são os “caras”, os “mocinhos”, que tem o controle de tudo, o que pode por em risco a vida no planeta e que venha do espaço. Que tudo que se aproximar, eles vão detectar e comunicar. Será? Bem é o que estão dizendo. Espero que este anúncio não tenha sido apenas para dizer ao mundo, que eles sabem o que nos ameaça, mas não tem o que fazer. 

Achei um anuncio do tipo: “Olha nós estamos cuidando do céu e não tem tanta coisa assim para nos acertar, como blogs e outros meios sensacionalistas dizem e afirmam, apenas em menor número, mas não estamos dizendo que não tem nada”. Entenderam? Que confusão não é? Mas este é o grande objetivo. Confundir e nada explicar.


Esta bem! Vou pegar mais leve. Pode ser apenas, uma prestação de contas para o governo. Estão é mostrando serviço, afinal o programa espacial americano com a atual crise financeira, pode muito bem colocar muita gente no seguro desemprego, então a palavra de ordem do dia é: “Vamos trabalhar pessoal e mostrar serviço”.


Mas não esqueçam do comentário anterior.




Gério Ganimedes 

Sonda da NASA Revela Que Planeta Mercúrio Está Cheio de Surpresas Estranhas

Sonda Messenger da NASA capturou esta imagem histórica 
de Mercúrio, a primeira obtida a partir de uma nave espacial 
em órbita sobre o planeta mais próximo do sistema solar.  
A foto foi tirada na terça-feira, 29 de março de 2011. 
Crédito: NASA / Johns Hopkins University Applied Physics 
Laboratory / Carnegie Institution of Washington



Mercúrio não é apenas, infernalmente quente, mas, aparentemente coberto de enxofre. Uma vasta parte do planeta é coberta de lava seca - o suficiente para enterrar o estado do Texas, com menos de 6,4 quilômetros do material de sua superfície.

Estas e outras descobertas estranhas sobre Mercúrio foram anunciadas em documentos que serão apresentados em 30 de setembro, na edição da revista Science, um tesouro de conhecimento da sonda Messenger da NASA, fazendo uma cobertura completa da paisagem impar do núcleo magnético do planeta.

Estranho Relevo


Crédito: NASA - Space.com
 
Estas imagens da superfície de Mercúrio também revelaram uma característica ímpar - rasa, buracos sem relevo ou bordas de formas irregulares. Estas cavidades, variando em diâmetro de dezenas de metros a poucos quilômetros, ocorrem através Mercúrio sendo muitos deles parecem relativamente frescos ou recém formados.

O cientista planetário David Blewett e seus colegas do Laboratório de Física Aplicada Johns Hopkins, suspeitam que essas cavidades foram criadas quando materiais voláteis, talvez, compostos tendo enxofre, foram libertados a partir da superfície, através de uma combinação de aquecimento, vulcanismo explosivo, bombardeio por micrometeoritos ou radiação solar . Isto sugeriria que Mercúrio, está carregado com níveis mais elevados de materiais voláteis, do que a maioria dos cenários, de sua formação, antes previstos.

Superfície de enxofre

A composição da superfície de Mercúrio é substancialmente diferente da dos outros planetas como a Terra e a Lua, de acordo com o leitor de raios-X da sonda, que verificam os níveis de raios-X, que emanam do planeta. Por exemplo, a superfície de Mercúrio possui pelo menos 10 vezes mais enxofre que a Terra ou a Lua.

A Messenger, que significa (Mercury Surface, Space Environment, Geochemistry, and Ranging), mostra para a humanidade pela primeira vez imagens da orbita em torno do menor e mais interno planeta do sistema solar. Ela é a segunda sonda a chegar neste planeta, mas a primeira a cumprir esta missão detalhada, antes de sua antecesora a Mariner 10, em meados dos anos 1970. Lançada em 2004, a MESSENGER de custo aproximado de 446 milhões de dólares, começou a orbitar Mercúrio em março deste ano.


Fonte: Space.com 
Leia a matéria na íntegra, em inglês, AQUI 
Tradução e adaptação de texto e medidas: Gério Ganimedes


Comentário do Autor


Olha, ... Ao meu ver, não tem nada de estranho, ou que cause surpresa nestas imagens, mas a NASA sempre acha "coisas estranhas" onde não tem e deixa de falar coisas que são importantes e estranhas, que poderiam realmente causar surpresa a muitos! É uma pena ... Ah! ... Onde está mesmo, aquela bactéria estranha, que causou surpresa, por comer Arsênio?


Gério Ganimedes


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Poderia um Planeta Gigante Ter Sido Ejetado de Nosso Sistema Solar?

Crédito: NASA

Começaram a preparar terreno, para a possibilidade real, de existência de um planeta errante.

Cientistas estão sugerindo, através de um novo conjunto de simulações de computador, que existiu “uma vez”, um quinto planeta gigante, além de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Este quinto planeta, chega a soar como título de filme de ficção científica, “O Quinto Elemento”, talvez sendo trazido ou transportando, até nós, como sequela do filme de 1997. Entretanto este quinto planeta pode ser real. Esta hipótese sugere que um mundo gigantesco foi arremessado para fora do nosso sistema solar a quatro bilhões de anos atrás e estaria agora à dezenas de milhares de anos-luz de distância da Terra.

Mas neste ponto surge a pergunta: Porque suspeitar, que um planeta gigante teria existido e fora arremessado, para fora de nosso sistema?

Embora os astrônomos tenham descoberto muitos sistemas planetários em torno de estrelas vizinhas, nosso próprio sistema solar parece que é a exeção a regra. Cientistas estão descobrindo, que o nosso sistema é um lugar incomum, ordenado, onde os planetas se comportam em órbitas que são quase circulares. Enquanto isso, nos sistemas planetários em torno de outras estrelas encontradas, suas órbitas podem ser muito inclinadas (Os oito maiores planetas de nosso sistemas solar são coplanares - órbitas
que se situam no mesmo plano de outra). Há muitos planetas gigantes que migraram perigosamente perto de suas estrelas. Outros planetas estão em movimentos tipo “montanha-russa” órbitas altamente elípticas, que alternativamente os congelam, assim como podem cozinhá-los, proximos de suas estrelas. Ainda mais atordoante, é difícil para os teóricos, construir um modelo de formação de planetas numa visão como do nosso sistema solar. Porém, um novo conjunto de simulações de computador geradas por David Nesvorny, do Southwest Research Institute em Boulder, Colorado, mostra que isso vai funcionar e provar que uma vez, realmente existiu, um quinto planeta gigante, além de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Os modelos de Nesvorny, posicionam um quinto planeta, de várias dezenas de vezes a massa da Terra em vários locais possíveis no sistema solar exterior: A meio caminho entre Saturno e Urano, e para lá de Netuno. Nesta intrincada disposição de orbitas, o quinto planeta teria sido expulso, após uma briga territorial espacial, com Júpiter. Isto pode parecer extraordinário, mas há uma abundância de evidências, para planetas órfãos de livre flutuação ou planetas errantes em nossa galáxia. (Está me parecendo, que estão começando a admitir a existência real de um planeta-x). Uma pesquisa entre 2006-2007, da Via Láctea, usado lentes gravitacionais, foram encontrados 10 objetos escuros flutuando na frente de estrelas no fundo distante. Estatisticamente, isso significa que pode haver tantos, como centenas de bilhões de planetas, vagando livremente dentro da nossa galáxia.

Em primeiro lugar, sabe-se que Urano e Netuno estão muito longe do Sol, para que eles tenham se formado, em seus locais atuais. Simplesmente não houve tempo suficiente e materiais para que eles se aglomerassem em mundos de 15 vezes a massa da Terra. Urano e Netuno devem ter sido formados mais próximo ao sol e depois migraram para o exterior. Isso implica, que o nosso sistema solar era muito caótico. Corpos menores, foram gravitacionalmente chutados e esta troca de hierarquia resultou num ampliação das órbitas dos planetas exteriores. Nossa Lua carrega as cicatrizes deste período irregular e confuso, chamado de Bombardeio Pesado Tardio, de cerca de 4 bilhões de anos atrás.

Diagrama Planetário

Fica aqui a pergunta: Seria tanta ilusão e fuga da realidade acreditar na existência e quem sabe o retorno deste tão falado e mítico planeta de tantos nomes?  Os cientistas parecem, já estarem, dando a “mão a palmatória” - ou será que estão preparando terreno para não serem depois cobrados e queimados na fogueira por não terem avisado?


Gério Ganimedes


Base da Pesquisa: Space.com, Fox News – Scitech, Wikipédia
Texto e tradução de segmentos de matéria: Gério Ganimedes
Adaptação e comentários: Gério Ganimedes


Uma Noite Que Será Lembrada

Crédito: Fredrik Broms - Spaceweather.com

A ejeção de massa coronal (CME), que atingiu o campo magnético da Terra, em torno do meio-dia Tempo Universal, em 26 de setembro de 2011, causou um impacto, que preparou o cenário, para uma noite inesquecível. Assim que a escuridão caiu sobre a Escandinávia, auroras encheram o céu, com tanta intensidade, que elas eram visíveis através das nuvens de chuva. Esta magnífica imagem, foi obtida por Fredrik Broms, que fotografou a cena de Kvaløya na Noruega.


Fonte: Spaceweather.com
Tradução: Gério Ganimedes


terça-feira, 27 de setembro de 2011

Radiação Espacial Deverá Atingir Níveis Altos Para Passageiros das Companhias Aéreas e Astronautas

Crédito: NASA - Uma das explosões de sábado(24)

Segundo pesquisadores, o alto indice de radiação solar deve aumentar o risco e os perigos para os viajantes do ar e astronautas. De hoje e para os próximos anos, eles estão sujeitos aos efeitos colaterais desta radiação, devido as mudanças na atividade solar.

Raios cósmicos do espaço profundo e partículas de alta energia do sol podem ser perigosos para os astronautas e também podem expor tripulações de linhas aéreas e os passageiros à radiação, bem como causarem danos as aeronaves terrestres e veículos espaciais e satélites. Aviões comerciais de passageiros dispõem de certas blindagens especiais para proteger seus equipamentos de navegação, mas muitos não estão adaptados as novas condições de atividade.

Campos magnéticos potentes, protegem a Terra, repelindo a entrada de raios cósmicos galácticos, mas o período de atividade solar e magnético de alta, conhecido como o grande máximo solar, que persistiram ao longo da Era Espacial agora parece estar chegando ao fim e os níveis de partículas solares podem começar a subir no mesmo período. Raios cósmicos do espaço profundo, bombardeiam constantemente a Terra, mas a atividade solar, dependente de um ciclo normal e regular do sol. O sol está se aproximando do auge de seu ciclo de 11 ano em curso, chamado ciclo solar 24. A NASA disse que este pico, ocorrerá em 2013. (Não será antes?)

Quando estas poderosas tempestades solares, são destinadas, diretamente para a Terra, elas podem representar uma séria ameaça para os astronautas em órbita, satélites e nave espaciais. Danos sérios na estrutura, interferir com os sistemas de comunicações e subestações de distribuição de energia elétrica (estão Incluidas Usinas Nucleares) e impacto em outras infra-estruturas na superfície terrestre.  A estrutura atômica pode ser transmutada de um elemento para outro, pelos raios cósmicos quando as partículas solares atingem estes elementos.

Mas o que nos passam os meios de comunicação, a respeito disso? Nada. Parece que o interesse econômico é maior do que o aumento dos tipos de cancer como consequencia de nossa exposição a estas particulas nocivas. Quando será que vamos ser informados? Lamento, mas não acredito mais na mídia convencional. Então o que posso fazer? Continuarei expondo aqui, com minhas ferramentas de trabalho, mesmo sendo chamado por muitos de “mensageiro do apocalipse” ou “Sr. Teorista da Conspiração”. Acreditem em quem quiserem, mas como diz meu amigo Abreu, os fatos estão ai, as notícias vem em conta-gotas e quem quiser, siga “A silenciosa e implacável linguagem dos fatos”.

Fiquem bem ... E vão pela sombra! 

Fonte de pesquisa: Space.com, Spaceweather
Tradução de seguimentos e adaptação de texto: Gério Ganimedes


Terra na Mira de Uma Tempestade Solar Gigante

Terra na mira da tempestade solar gigante, que pode explodir qualquer 
coisa, de circuitos de TV via satélite à redes de energia elétrica.
Mancha está próxima do centro do Disco Solar


Uma mancha solar de 100.000 quilômetros de diâmetro, tão grande, que a Terra ficaria pequena, em comparação a ela, está lançando gigantescas erupções solares, que podem causar estragos nas comunicações eletrônicas e redes elétricas que vão desde eletrônicos portáteis, como iPhones e às subestações de rede elétrica.


Foto/Crédito: Fabiano Belisário Diniz, Curitiba - Brasil
Spaceweather.com
 
A NASA detectou na semana passada, duas erupções Solares de Classe X, provenientes da mancha 1302 - as mais extremas explosões possíveis. As explosões que ocorreram em 24 de Setembro, produziram um incrível show de luzes sobre a Inglaterra na noite passada - mas está longe de acabar, pois as manchas solares ainda não estão diretamente alinhadas com a Terra.

Especialistas da NASA tem dito, que “nada de elétrico” pode ser afetado por tal atividade. (Quero acreditar!)

Conhecido como Região Ativa 1302, a mancha solar, está produzindo explosões de radiação tão intensas, que auroras espetaculares, causadas por partículas do Sol que atingem a atmosfera, têm sido vistas até o sul de Oxfordshire.

Meteorologistas de clima espacial, estimam uma possibilidade de 40 por cento de novos Flares (chamas), durante as próximas 24 horas. Qualquer erupção que eclodir agora seria diretamente dirigida para a Terra, porque a mancha atravessa bem o centro do disco solar.

Resumindo, sem lua no céu e uma região ativa sobre o sol, as próximas noites podem ser muito interessantes para os observadores do céu na Grã-Bretanha!

algum perigo, também, que a atividade solar irá interromper os sistemas de comunicação, especialmente em latitudes superiores, como norte do Canadá e da Escandinávia.

De acordo com a NASA, uma mancha solar ocorre quando fortes campos magnéticos no Sol atingem a superfície e permitem esfriar a região abaixo. As grandes manchas podem ser vistas claramente através de telescópios e câmeras poderosas, mas atualmente dispondo de filtros especiais para observação do sol, as manchas podem facilmente, serem vistas. A intensa atividade magnética em uma mancha solar, muitas vezes produz erupções solares imensas e brilhantes, ou seja, quanto maior o ciclo solar, as explosões tem mais brilho e são mais intensas. (Estamos num período de alta solar).

O diâmetro da AR 1302 foi medida, em uma escala assustadora, de 100.000 quilômetros, várias vezes maior que a Terra, considerando que o diâmetro da Terra é de aproximadamente 12.000 quilômetros.


Fonte: Daily Mail – UK 
Foto/Crédito: Spaceweather.com - Fabiano Belisário Diniz 
Tradução e adaptação de texto e medidas: Gério Ganimedes 
Complementação: Gério Ganimedes


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Avistamento de luz Misteriosa

Figura meramente ilustrativa - Gério Ganimedes


Por Rodrigo


Bem, eu gostaria de dizer primeiramente que acredito que exista uma verdade absoluta sim. Pois, o universo em todos seus aspectos visíveis e tangíveis, certamente, só existe por ter sido criado baseado nessa “Verdade/Lei”.

Busco do fundo de minha alma essa verdade. Gostaria de relatar um fato ocorrido em 1998, presenciado por mim, minha esposa, cunhado e um vizinho, eu tinha vinte anos na época. 

Eu residia em uma pequena cidade do interior paulista, com cerca de 1.500 habitantes e a cerca de trinta quilômetros de uma cidade de médio porte, com 350.000 habitantes. A casa ficava próxima à estação da tal cidade, bem em frente à via férrea. Meu cunhado estava chegando até o portão de minha casa, a cerca era de madeira, bem baixinha, coisa de cidade pacata mesmo e no exato momento em que eu saia até o portão, parece que algo me disse que viria alguém até minha casa, ele começou a gritar. (Risos) é até engraçado, pois, ele nunca havia demonstrado interesse por assuntos desse tipo e se assustou com o que viu. Ele dizia, já entrando no portão, mostrando e apontando para o céu: - “Nossa, cara, aquela luz, quando eu estava vindo para cá aumentava de tamanho, quando eu olhava firmemente, ela chegava a ofuscar minha visão”.

Acompanhado por um Ovni

Desenho com visão do Ovni - crédito Kadimius


Por Kadimius


Prezados amigos do Projeto Quartzo Azul

Fiz uma viagem para o interior de Minas Gerais (coisas de família). Acabei por ficar desconectado de tudo, nem celular pegava no sítio onde estava. Pois bem, o céu por lá não estava muito bom para ser observado, exceto por ontem, domingo (25), que acabei por não observar, pois tive que partir para a cidade e arrumar as coisas para a volta para São Paulo.

Minha máquina fotográfica já estava sem  bateria, pois gastei tudo com o meu sobrinho e afilhado de um ano. Ela foi, na mala, no bagageiro do ônibus. Tive uma viagem tranqüila, com o céu estrelado, regado de muita musica boa com o meu celular. Virou uma visão poética, analisar o céu. 

Via perfeitamente Orion com a sua galáxia e seu cinturão. Como uso óculos de 2 graus não tinha uma visão muito nítida (veria melhor com os óculos), mas como eu não usei óculos em toda a viagem, minha visão se acostuma e a visão não fica prejudicada como quando eu retiro os óculos e tento focar em algo longe. Uma moça bonita estava ao meu lado, mas ela não deu muita bola (risos), fiquei na minha ouvindo um som e nada de puxar papo. Saí de Minas Gerais as 00h30min, não tive sono em nenhum momento, só boa música nos ouvidos e pensamentos que vão longe. Por volta das 05h30min da manhã vejo um “Avião no céu”, a uns 2,5 km de distância, a direita da minha visão, o avião voava rápido e baixo, parecia rápido, por estar baixo, creio eu, isso me chama atenção e é claro que eu já o analiso como um OVNI e não como um avião (no final de todas as analises, sempre resultou em AVIÃO mesmo). Esse dito Avião, possuía as três luzes de sempre, de formação ligeiramente triangular e de cores azul, vermelha e branca.  Lembrando que tenho 2 graus de miopia, então só via as luzes no céu que ainda estava azul escuro das madrugadas, mas esse objeto estava rápido e baixo e não subia e nem fazia as curvas que os aviões fazem para tomar a sua rota, parecia que ia pousar, mas não tinha aeroporto. Eu já tinha passado por Campinas e estava a 40 km de São Paulo e objeto seguiu a minha direita, não importava as curvas que o ônibus fazia, ele estava lá.


Chuva de Meteoros Potencialmente Prejudicial para Satélites e Naves Espaciais Preocupa Cientistas da NASA

Crédito: NASA - Space.com


Na próxima semana, já em outubro, ocorre o encontro anual da Terra com a chuva de meteoros Draconídeas, que atingirá o pico, quando nosso planeta passar através de várias trilhas de pequenas pedras e poeira do Cometa 21P/Giacobini-Zinner, e esta é a grande preocupação da NASA com suas naves espaciais. (Por favor pessoal não confundam com o Elenin!)

A NASA está investigando as estratégias para proteger as naves espaciais, incluindo a Estação Espacial Internacional e do Telescópio Espacial Hubble, de possíveis rochas, a partir da chuva de meteoros. Enquanto isso, cientistas nos Estados Unidos e Alemanha têm feito experiências com impactos de  hipervelocidade, a fim de simular que tipo de dano poderia ocorrer a partir de meteoróides.

As Draconídeas podem apresentar um show raro no céu, para observadores e astrônomos, em 08 de outubro, mas quando acontece o pico, exatamente, da chuva de meteoros, é difícil de prever. Os especialistas entretanto, têm opiniões diferentes sobre os meteoróides, quanto à intensidade deste ano.

Alguns analistas dizem que poderia ser uma ducha forte, talvez até mesmo uma tempestade de meteoros de até 1.000 estrelas cadentes por hora em seu pico.

Sabe-se que naves espaciais são rotineiramente, salpicadas por meteoritos e lixo orbital. Impactos que resultam em danos mecânicos foram bem caracterizados, mas os efeitos elétricos dos impactos de hipervelocidade ainda são relativamente vagos.

Testes em aceleradores terrestres confirmaram que os impactos em hipervelocidade geram plasma. Esta expansão plasma pode criar emissão de rádio freqüência que, em alguns casos, podem destruir o controle operacional de um satélite que é sensível a cargas eletrônicas. O resultado desse efeito elétrico pode variar de uma entrada de sinal espúrio à perda total da nave.

A hipervelocidade dos Meteoróides

Um dos maiores especialistas nesta pesquisa é Sigrid Close, um professor assistente de aeronáutica e astronáutica da Universidade de Stanford, na Califórnia. Em sua pesquisa, a questão é que se uma partícula em hipervelocidade – seja um pedaço de lixo espacial ou um meteorito - que venha atingir uma nave espacial, mesmo sendo muito pequeno para penetrar, ainda pode causar uma anomalia ou falha nos meios elétricos.

Trabalhando com o Instituto Max Planck, em Heidelberg, na Alemanha, os pesquisadores recentemente atiraram pequenas partículas de vários tipos, no material usado nas naves espaciais, colocada dentro de uma câmara de vácuo. Sensores de plasma, sensores ópticos e sensores de freqüência de rádio foram instaladas no equipamento do Instituto para medir o resultado.

O experimento foi projetado para procurar por essa anomalia elétrica.

"Nós pensamos que encontramos", disse Close ao SPACE.com. A carga de produção de plasma, bem como a freqüência de rádio, foram confirmadas a partir do impacto de partículas, acrescentou.

Close disse, que a frequência de rádio, parece ser muito fortemente dependente da velocidade e portanto, mais relevantes para meteoróides, que viajam quase uma ordem de grandeza, mais rápidos do que detritos espaciais.

Fonte: Space.com
Leia a matéria completa em inglês AQUI
Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...